IR 2022 (IRPF) – Alíquotas e Tabela Atualizada do Imposto de Renda


As alíquotas Imposto de Renda 2022 são um ponto de bastante dúvida entre os contribuintes.

No entanto, é importante levar em consideração que este percentual é o que estabelece os valores para cálculo do IR.

Por meio da tabela pode ser realizada a consulta de acordo com as informações do portal da Receita Federal.

Quer saber mais novidades e informações sobre as alíquotas Imposto de Renda 2022, continue acompanhando o texto abaixo!

Já a parcela, não é o que o contribuinte recebe e sim o que a Receita Federal desconta mensalmente do indivíduo, levando em consideração a faixa de isenção.

📈 Tabela do Imposto de Renda 2022 

A tabela do Imposto de Renda 2022 tem o principal intuito de apresentar uma base de recolhimento do IR.

Base de cálculo Alíquota Dedução
de 0,00 até 1.903,98 isento 0,00
de 1.903,99 até 2.826,65 7,50% 142,80
de 2.826,66 até 3.751,05 15,00% 354,80
de 3.751,06 até 4.664,68 22,50% 636,13
a partir de 4.664,68 27,50% 869,36
Valor de dependentes: 189,59

Quem deve declarar o Imposto de Renda 2022?

O conceito e regras de quem precisa declarar o Imposto de Renda são questionamentos frequentes na sociedade.

O tributo é cobrado para um determinado grupo específico e funciona como um meio de controlar os ganhos e lucros da pessoa em questão.

Através da declaração que é liberada pela Receita Federal e precisa ser devidamente preenchida pelo contribuinte, o órgão analisa as informações e as cobranças realizadas sob aquele contribuinte.

Caso o valor pago seja excessivo, haverá a restituição Imposto de Renda 2022, se for o contrário, é preciso que haja o pagamento da pendência e a regularização junto ao órgão.

A Declaração de Ajuste Anual é o documento utilizado para este devido fim.

Antes, a contribuição precisava ser feita exclusivamente em ambientes contabilistas. Atualmente, o próprio portal libera um programa pelo qual o contribuinte pode preencher a declaração de casa.

Na declaração do Imposto de Renda 2022, é preciso informar todos os gastos, lucros, ganhos do representante e de toda a família.

Sendo assim, despesas com educação, saúde, escolas e universidades, investimentos e compras precisam ser informados no documento.

A omissão dos dados pode acarretar prejuízos ao declarante, já que a Receita Federal pode entender que a falta de informações seja uma fraude velada em relação ao sistema.

Confira a seguir a lista de contribuintes que precisam realizar a declaração:

  • Quem recebeu um valor acima de R$ 28 mil;
  • Pessoas que exerceram atividades rurais e receberam um valor anual acima de R$ 142 mil;
  • Quem investiu na bolsa de valores;
  • Realizou compras de imóveis com valor além de R$ 300 mil;
  • Estrangeiros que lucraram no Brasil;
  • Pessoas que receberam auxílio emergencial e tiveram uma renda anual acima de R$ 22 mil.
  • O valor declarado depende das alíquotas Imposto de Renda 2022. Acompanhe mais explicações.

 

O que são as alíquotas Imposto de Renda 2022?

A alíquota é o percentual necessário cobrado no IR.

Muitas pessoas ficam preocupadas todos os anos, já que essa tabela do Imposto de Renda 2022 pode sofrer alterações.

As alíquotas Imposto de Renda 2022 variam a depender do rendimento. Contudo, para conhecimento do contribuinte um cálculo precisa ser levado em consideração.

A porcentagem não tem a ver com a parcela a deduzir.

É importante lembrar que existem duas tabelas.

Uma contabilizada para os rendimentos mensais e outra referente aos gastos anuais, contudo, funcionam da mesma forma e têm a mesma finalidade.

Para saber sobre a tabela atualizada confira a seguir.

Para que serve a tabela do IRPF 2022?

Na tabela IRPF 2022 além da base de cálculo, o contribuinte tem acesso à dedução e alíquota, que é o percentual citado no tópico acima.

Veja a seguir a tabela atualizada de acordo com às três informações citadas:

  • Rendimentos anuais até R$ 21.453,24 o indivíduo é isento;
  • Do valor acima até R$ 32.151,48, a alíquota é 7% e a dedução é de R$ 1.608,99;
  • Até R$ 42.869,16 a alíquota é de 15% com dedução de R$ 4.020,35;
  • Até R$ 53.565,72, a alíquota é de 22,5% com dedução de R$ 7.235,54;
  • Acima do valor mencionado, a alíquota é de 27,5% com dedução de R$ 9.313,83

 

Declaração simples ou completa?

A versão Simples da Declaração é destinada aos contribuintes que tiveram poucas despesas no ano passado.

Nessa opção, os valores dos rendimentos tributáveis sofrem dedução automática de 20%, limitados a R$ 21.453,24. Ou seja, abre-se mão de todas as deduções permitidas, incluindo as com gastos com educação e saúde.

Se o contribuinte não tiver recebido rendimentos tributáveis no ano passado, pode optar por um ou por outro modelo, pois nesse caso não terá imposto a pagar ou a restituir, destaca Amorim.

Para fazer a opção pela tributação com base nas “Deduções Legais”, ou pelo “Desconto Simplificado”, o contribuinte deve preencher a declaração normalmente.

Quando todos os dados tiverem sido inseridos, deve consultar, no menu da esquerda do programa, o item “Opção pela Tributação”. Lá, vai poder optar por aquela que oferecer a menor “alíquota efetiva” do imposto. Ou seja, que lhe proporcione um menor valor de imposto a pagar, ou maior valor de imposto a restituir.